CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Diàrio Recôndito e Poesia
O Jornal das Palavras - Fundado em 10/10/2017.
Textos

Mesmo Que Eu Não Viva, Senhor - Por Ricardo Oliveira
Busco-te Deus  teus olhos,
Em meio a minha poesia.
E te contemplo ao ver a cruz
Que em meu quarto se encontra.
Amo-te Jesus amado!
O Cristo Redentor minha alma,
Cujas feridas por mim
Abertas e que por amor
Veio a sangrar no madeiro.
Observo o natal,
Como nascimento do meu Pastor,
E no qual se fez noivo,
Sendo luz e esplendor.
Quão terno és Senhor!
Em tudo o que fazes.
Sois vós que me toca,
Sempre me mostrando a aurora,
Quando me chamas para contigo
Ver a mais divina flor.
E quem é ela?
Maria, sua Mãe!
No qual me presenteou
Com o perfume de teu menino
Enquanto no ventre carregou.
Quero pois sem demora,
Dentro do meu coração,
Viver ardentemente na glória
De Jesus o Salvador.
Muito me agrada,
Poder agradar o meu Messias,
E testemunhar a sua Palavra,
Mesmo que eu não viva.

22/12/2017.

Publicada em 23/12/2017 em http://www.onortao.com.br/noticias/mesmo-que-eu-nao-viva-senhor--por-ricardo-oliveira,109505.php
Diário Recôndito e Poesia
Enviado por Diário Recôndito e Poesia em 22/12/2017
Alterado em 23/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários